Maldição

Nunca vivi em um castelo, nem tampouco conheci uma feiticeira. Meus espelhos me mostram apenas a realidade dos meus olhos. As flores conversam comigo, mas o cair de suas pétalas não anuncia um destino inevitável. Minha maldição é outra, minha maldição veio de uma bruxa mais antiga, que me acompanha em todos os lugares: minha mente. A própria mente que sabota o final feliz que sempre sonhei.

Você pode se assustar por eu ter usado a palavra maldição, eu sei. Ela carrega esse sentido cruel e negativo consigo que é bem difícil de ser desvinculado. Mas na verdade ela é bem o contrário, ela não é cruel nem está por aí para acabar com a minha vida. Quer dizer, a não ser que eu deixe que ela faça isso. Ela está aqui para me fazer levantar da cadeira e mudar. A maldição pode ser uma bênção, tudo depende do jeito de a olhar.

Voltemos a ela, então, porque querendo vocês ou não eu vou contar. Certeza que a curiosidade os manterá lendo. Minha maldição é pensar demais, overthinking. Pensar demais nas coisas boas, nas ruins e até nas mais ou menos. Pensar na situação A, B, C e querer que uma das três aconteçam, porque aí a reação já está definida. Nada de surpresas, nada de mudanças. Pensar no que pode dar errado lá na frente e sacrificar o hoje por causa disso.

A bruxa era ardilosa e determinou que eu pensaria até para as outras pessoas. Então imaginem meu espanto quando fui crescendo e percebendo que por mais que eu pensasse em tudo, nos mínimos detalhes, as pessoas não seguiriam a peça que foi ensaiada na minha cabeça, algo diferente acontecia. Danada expectativa que adora subir para o ponto mais alto, mesmo sabendo que de lá o tombo é maior.

Por isso que quando aquela camisa passou correndo por mim eu fiquei tão assustada. Tive certeza que estamos dentro do Matrix, afinal uma estampa dizendo “Overthinking kills happiness” na blusa de um completo estranho no meio da rua não poderia ser mais direta não é mesmo? Quais as chances? Essa maldição é uma assassina que já me obrigou a cavar muitas covas. Ela nunca me deixou viver o momento porque, aparentemente, deixar a leveza da vida comandar leva a corações partidos e folhas cheias de palavras. Para alguém tão inseguro sobre si, nada melhor que segurança na vida para compensar. Eu sei que esse papo dela de “só estou tentando de proteger” é real (e muito clichê), mas eu acho que um tempo longe de mim seria bom.

Só que é aí que mora a pegadinha das maldições, elas precisam ser quebradas. Não decidem tirar férias de uma hora para outra e te deixar em paz curtindo a vida. É preciso um esforço grande e dolorido para quebrá-la e quando tem um incentivo bem pertinho de você, esse processo fica mais urgente e consequentemente mais bem recompensado no final. Talvez esse seja o lado bom delas, te obrigam a mexer. Se não fosse a bendita maldição ameaçando minha chance de felicidade eu jamais teria percebido o quanto já perdi e o quanto ainda tenho para tentar fazer diferente. Eu não teria sacudido a poeira da minha calça e balançado minha alma para tentar.

Deixar a naturalidade tomar conta vai me ensinar a gostar de surpresas e aprender a aproveitar os sabores do caminho, por mais que o destino seja incerto. Vai me ensinar a não esperar de ninguém nada além do que eles podem me dar. Vai me ensinar a pensar, mas nunca demais, a preocupar, mas sem deixar ela ditar minhas ações. Tenho que pagar para ver o que está do outro lado do portão enferrujado. E para isso, para quebrar a maldição, diferente do príncipe, eu só preciso de mim, da minha respiração (que sempre ajuda) e dos meus neurônios que ao invés de pensarem demais irão colocar as expectativas e ânsias no lugar e no tamanho certo.

Essa é a minha maldição. Isso que me faz Fera. Ela não vai se quebrar fácil, mas pode muito bem enfraquecer, “pois quem seria capaz de amar uma fera?”

Imagem: Deviant Art

Anúncios

2 comentários sobre “Maldição

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s