Jequitibá(r)

Já viu que uma flor Mesmo que bem escondida Ainda parece no pé E traz a paz que a gente precisa?   Por muito tempo vaguei perdida As pedras machucando as bolhas dos pés Mas foi só ver a cruz da Igrejinha Que encontrei o caminho de volta   E olha só que durante o … Mais Jequitibá(r)

De volta a Oz

Ele estava de volta. Dessa vez o roxo que escorria pelo seu corpo foi tomado pelo rosa, mais forte e decidido, que coloria a água aos seus pés. Ele estava de volta à aquele mundo, mas agora fazia o caminho contrário. Seguia os tijolos amarelos para dentro do reino, em direção ao que, antes, abrigava … Mais De volta a Oz

Uma noite na areia

Rainha: (Andando de um lado para o outro entre as fileiras de soldados) Soldados, o objetivo de vocês é proteger nosso castelo com unhas e dentes. Coletem folhas, galhos, conchas, lixo, o que for necessário para impedir que a água avance. Soldado 1: Mas senhora, e quanto aos pés? Rainha: (Olha para as filas procurando … Mais Uma noite na areia

Metamorfose ambulante

Há muitas era atrás, um jovem guerreiro, para muitos um rei, disse que “nós somos o que somos e não o que fomos um dia”. Ultimamente, tenho visto que sua sábias palavras, apesar de tocadas pelos anos, são tão atuais quanto minha própria existência. A mudança é a única certeza e quando ela vem não … Mais Metamorfose ambulante

Querida amiga,

É uma grande pena termos perdido o costume de escrever cartas. Onde estão nossos papéis decorados e a infinidade de adesivos que as preenchiam? Tenho saudade de tempos que não conheci, quando perfumes eram gastos com palavras e dentro de cada envelope dava para sentir o cheiro querido do remetente do outro lado. Ah, que … Mais Querida amiga,